Instituto-Politecnico-do-Rio-de-Janeiro

Projeto de Internacionalização da Pós-graduação e da Pesquisa na UERJ

Programa CAPES PrInt foi concebido para desenvolver e implementar a internacionalização das áreas de conhecimento escolhidas pelas instituições selecionadas, o PrInt pretende ainda estimular a formação de redes de pesquisas internacionais. Com essa iniciativa, a CAPES pretende ampliar as ações de apoio à internacionalização na pós-graduação e o consequente aprimoramento da qualidade da produção acadêmica oriunda deste segmento da educação. A mobilidade de professores e alunos, também está prevista no escopo de Programa, incentivando a transformação das instituições participantes em um ambiente internacional.

A UERJ é uma das 36 IES (Instituições de Ensino Superior) contempladas no Programa Institucional de Internacionalização – Capes PrInt. O programa envolve 18 Programas de Pós-graduação Stricto sensu com conceitos 5, 6 e 7, abrangendo 30 Projetos, distribuídos em sete grandes Temas.

Através do Programa de Pós-Graduação em Modelagem Computacional (PPGMC) o IPRJ foi contemplado com o Programa CAPES PrInt em três projetos (clique em cada link para saber mais):

 

 

 

O Núcleo de Caracterização e Desenvolvimento de Materiais Poliméricos e Compósitos (NCDMP) está vinculado ao Departamento de Materiais do Instituto Politécnico da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IPRJ/UERJ), sediado no Município de Nova Friburgo. Tem como objetivo principal promover a interiorização do conhecimento científico e tecnológico na área de matérias poliméricos e compósitos, além de possibilitar a melhoria da qualidade e agregação de valor aos produtos desenvolvidos pelas empresas locais e dos arredores.

Os equipamentos apresentados a seguir fazem parte dos Equipamentos Multiusuários do NCDMP e são instrumentos de grande e médio porte que foram adquiridos através de verbas e/ou auxílios concedidos por diversas agências de fomento.

tecpol mev   tecpol reometro
Microscópio Eletrônico de Varredura (MEV) - (MCTI/CT-INFRA-2010)
.
  Reômetro Capilar Göttfert com acessório RHEOTENS - (MCTI/CT-INFRA-2010)
Extrusora Dupla Rosa
Extrusora Dupla Rosca Leistritz/ZSE 18 MAXX - 40 D
.
Analisador dinamico mecanico DMA Q800 da TA Intruments Analisador dinamico mecanico DMA Q800 da TA Intruments 2 LabTecPol
Analisador Dinâmico Mecânico DMA Q800 da TA Intruments .. Laboratório de Tecnologia de Polímeros - TecPol

 

COMITÊ GESTOR:

O comitê gestor é responsável pelo estabelecimento das normas específicas referentes a utilização e disponibilidade dos equipamentos:

  • Profª Marisa C. G. Rocha - IPRJ/UERJ
  • Prof  Joaquim Teixeira de Assis - IPRJ/UERJ
  • Profª Ana Lúcia Nazareth da Silva - IMA/UFRJ
  • Profª Ana Furtado Souza - IQ/UERJ
  • Prof  Alex da Silva Sirquiera - UEZO-RJ
  • Profª Daniella Mulinari - FAT/UERJ

 

LISTA DE USUÁRIOS:

1. Comunidade interna do Instituto Politécnico
2. Comunidade externa

  • Thiago Muza Aversa - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rio de Janeiro, IFRJ
  • Laura Mara Couto Quintanilla - Pós-Graduação em Engenharia e Ciência dos Materiais, UENF-Campos
  • Bruno Jordão Lopez - PUC-Rio
  • Profa. Angela Costella - Universidade Federal do Amazonas, UFAM
  • Profª Ana Lúcia Nazareth da Silva - IMA/UFRJ
  • Profª Ana Furtado Souza - IQ/UERJ
  • Prof Alex da Silva Sirqueira - UEZO-RJ
  • Prof José Moraes D'Almeida - Departamento de Engenharia dos Materiais, PUC-Rio
  • Alan Viega – Vedaquim
  • Isaias Santos - Polimang Com. e Ind. de Plásticos Ltda.

 

NORMATIZAÇÃO DO USO DOS EQUIPAMENTOS MULTIUSUÁRIOS

O agendamento da utilização dos equipamentos é coordenado pelos responsáveis (Comitê de Usuários) e deve atender aos seguintes critérios:

  • A Solicitação do Agendamento deve ser realizada tanto pelos usuários internos ao IPRJ quanto pelos externos. O processo de agendamento ocorrerá em fluxo contínuo pelo e-mail: tecpol.uerj1 @ gmail.com ;

  • Cadastro do usuário (segundo modelo): deve constar no cadastro o nome do usuário e responsável pelo projeto; laboratório de origem; título e breve descrição do projeto; metodologia; período previsto para a utilização; e observações;

  • Prioridade de uso: a prioridade de uso é dos pesquisadores ligados às solicitações dos equipamentos; Em segundo lugar, a prioridade será dada aos projetos das diferentes unidades da UERJ e por fim, aos projetos externos;

  • Citação em publicações e, ou relatórios derivados ou apoiados pelo uso do equipamento: a citação deverá ser na forma de agradecimentos ou coautoria a critério da participação efetiva do grupo e acordo entre os usuários e o responsável pelo equipamento;

  • Aquisição e análise dos dados: a operação dos equipamentos será feito pelo técnico especializado, no caso, o operador, salvo quando os responsáveis julgarem que o usuário possui treinamento suficiente no equipamento;

  • Os reagentes e o material de consumo devem ser providos pelo usuário a critério do responsável.

 

pdfFicha Multiusuário

 

O Instituto Politécnico incentiva a participação de todo o seu quadro docente em atividades de orientação (iniciação científica, mestrado e doutorado) e pesquisa, mediante a participação deles nos Cursos de Pós-Graduação do Instituto Politécnico (e mesmo externos) e/ou em projetos de pesquisa. Como consequência, a produção científica desta Unidade vem se mantendo num patamar considerado adequado, visto o número de docentes permanentes do IPRJ. A produção pode ser comprovada mediante busca nas principais bases para a indexação de artigos científicos, que são: Web of Sciences (ISI), Scopus (Elsevier) e Scielo. Devemos ressaltar que estes números retratam apenas as publicações que são indexadas nessas bases, deixando de fora muitos outros artigos não indexados nelas e todos os trabalhos completos publicados em anais de eventos científicos nacionais e internacionais (que podem ser conferidos nos currículos Lattes individuais dos docentes).

Além da produção e consequente publicação de artigos científicos, a nossa comunidade acdêmica também se destaca no quesito submissão e aprovação de projetos de pesquisa junto às principais agências de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ), em função da qualificação do corpo docente do Instituto Politécnico. Também não devemos esquecer dos projetos financiados diretamente por empresas, como a Petrobras, que são coordenados ou que contam com a participação de docentes da nossa Unidade.

As atividades de pesquisa e desenvolvimento tecnológico são desenvolvidas nos nossos laboratórios de pesquisa, nas Unidades de Desenvolvimento Tecnológico (UDTs) ou no Núcleo de Caracterização e Desenvolvimento de Materiais Poliméricos e Compósitos (NCDMP) vinculado ao Departamento de Materiais do Instituto Politécnico.

Mais Artigos...